Curiosidades sobre o diamante

Hoje nós vamos falar sobre uma preciosidade daquelas: o diamante!

Todos nós sabemos que o diamante é um cristal muito precioso e valioso, mas na hora de se comprar uma joia é importantíssimo entender um pouco mais sobre o que é o diamante, o que significam os quilates, porque eles têm diferentes cores, e etc. Portanto, vamos esclarecer algumas dúvidas e mergulhar neste mundo precioso dos diamantes.

O que é o diamante?

Bem, o diamante é um cristal, feito de carbono, e é o material mais duro de ocorrência natural que se conhece na face da Terra. Seu grau de dureza é 10, valor máximo da escala de Mohs. Isso quer dizer que ele não pode ser riscado por nenhum outro mineral ou substância, exceto por outro diamante. Por isso, ele funciona como um importante material abrasivo (utilizado para fazer corte, acabamento ou lixamento em outros materiais).

Como se define o valor de um diamante?

Para facilitar a classificação dos diamantes, criou-se um padrão baseado em características que todos os diamantes têm, os chamados 4 Cs: Color (cor), Clarity (pureza), Cut (corte) e CaratWeight (peso em quilates).

1. Cor

A classificação por cor de um diamante começa na letra D e termina na letra Z. Quanto mais incolor, melhor e maior a sua classificação na escala. Um diamante D tem a melhor classificação possível.

 

Obs: um diamante com classificação de cor Z é considerado diferenciado (Fancy) e classificado de outra forma por sua raridade.

2. Pureza

A classificação de pureza leva em consideração a quantidade, o tamanho e as cores de manchas ou inclusões internas e de características da superfície. Para esta avaliação, deve-se utilizar uma lupa ou microscópio com 1ox de aumento. O diamante mais puro classifica-se como F (Flawless – sem imperfeições internas e externas).

3. Corte ou Lapidação

Esta classificação refere-se à lapidação, à simetria e ao polimento do diamante. Para avaliar um diamante, observa-se o formato em que foi lapidado, suas proporções (ângulos e alturas) e o grau de acabamento (simetria e polimento). Isto porque tudo influencia no brilho que o diamante tem. A lapidação brilhante, por exemplo, garante que toda a luz entre na gema e seja refletida para cima, fazendo com que o diamante brilhe ainda mais.

4. Peso em quilates:

O quilate do diamante nada tem a ver com o quilate do ouro (por exemplo, ouro 18k). Aqui, o quilate é uma medida de peso e equivale a 200 miligramas. Isto é, um diamante de um quilate equivale a um diamante de 0,20 gramas.

O quilate se divide em 100 unidades que se chamam pontos. Assim, um diamante de 50 pontos tem 0,5 quilates (ct). Nesta classificação, quanto mais pesado o diamante, melhor (e mais caro!).

 

Curiosidade

A maior jazida do mundo, revelada pela Rússia ao mundo em 2012, tem capacidade para suprir diamantes pelos próximos 3 mil anos. A jazida conta com trilhões de quilates e tem 10 vezes mais diamantes do que todas as jazidas conhecidas juntas. Ela situa-se numa cratera com extensão de 100 km, que teve origem há 35 milhões de anos com a queda de um asteroide. Seus diamantes são duas vezes mais resistentes e duros do que os encontrados em outro lugares. Inacreditável, não?

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *